Aulas de Dança Cigana em São Paulo

♠ AULAS NO CENTRO DE SÃO PAULO
Às terças-feiras – 18h50 às 19h50
Aula experimental: R$25,00
Quanto:
R$130,00 + R$60,00 de matrícula
Pagamento em dinheiro ou cheque na primeira aula
Rua Dr. Cesário Mota Júnior, 441 – 1º andar.
Próximo à Rua da Consolação e ao Mackenzie.

♥ COMO SÃO AS AULAS
Em nossas aulas, fazemos exercícios de saia, mãos, postura e interpretação. Trabalhamos com danças de vários países, como Espanha, danças orientais e do Leste Europeu. Usamos instrumentos como flores, leques, lenços, véus, xales, pandeiros, punhais, castanholas, entre outros.

♣ Para dúvidas, informações ou agendar sua aula experimental, escreva para brigitte_san@yahoo.com.br

Espero vocês em 2017!

Brigitte Angel

Anúncios

Malagueña Salerosa + viagem ao México!

Olá, pessoal!

O post de hoje é uma dica de música e também um relato de viagem rs.

mexico_yucatanDessa vez, estive no México, mais precisamente na Península de Yucatan (aquela região onde fica Cancun). Passei por Isla Mujeres, Valladolid, Chichén Itzá, Ek’Balam, Playa del Carmen, Tres Reyes e Tulum. Mas é um pedacinho tão pequeno do país, que seria como um estrangeiro visitar algumas cidades da Bahia e dizer que “já conhece” o Brasil rs. Por isso, adianto: o México vale outra visita rs. Continuar lendo

Dica de música: Wine and Alchemy – Palastinalied

Wine and AlchemyProvavelmente você já viu um vídeo de uma banda tocando uma música meio oriental, meio medieval, enquanto uma moça dança algo encantador, movendo a barriga e quadris de maneira quase hipnotizadora. O vídeo, que já teve mais de oito milhões de visualizações, foi postado no Facebook pela página brasileira Tsara Gitana, que compartilha conteúdos sobre cultura cigana. Na verdade, a apresentação foi feita em 2009 no Texas Renaissance Festival, um famoso festival com apresentações de temas medievais. E a moça é a Roxanne Bruscha, dançarina, cantora, compositora e fundadora da banda norte-americana Wine and Alchemy. Continuar lendo

Dicas de dança cigana oriental + Al Andalus

Olá, pessoal!

No post e vídeo de hoje vamos trazer dicas para Dança Cigana artística com fusão oriental.

Semanas atrás a Paula havia me pedido algumas dicas e combinou de que nesta semana estamos trabalhando esse estilo nas aulas de dança. territorio andalusA música que ela sugeriu chama-se Al Andalus. Pra quem não se lembra, Al Andalus é o nome dado ao reino mouro que dominou a Península Ibérica por cerca de oito séculos. Eles chegaram à Espanha pelo sul, vindos do Marrocos, em 711, e ali permaneceram por cerca de oito séculos. Somente em 1492 os reis católicos reconquistaram a região e se deu início à obrigatoriedade da conversão ao cristianismo, ou à expulsão daqueles que resistissem. Foi mais ou menos nessa época que os ciganos começaram a chegar à Espanha. Continuar lendo

Dica de música: Ícaro (O sonho) – Furia Gitana

cigana (46)A maioria das bandas que têm repertório em estilo cigano no Brasil aposta em ritmos inspirados na rumba. Violões e guitarras dão o tom das músicas animadas ou românticas. Já a banda Furia Gitana traz um elemento que se tornou em algo como uma identidade diferente para seus ouvintes: o violino.

Criada no Rio de Janeiro em 1998 e reformulada em 2008, atualmente a banda tem em sua composição o líder Melquizedec (vocal, percussão e derbak), Dino Guterrez (violino), Atila Carvalho Bahiense (violão), Cesar H. Romero Da Cruz (percussão), Paulo Marcello M. D. Cruz (guitarra). O grupo traz canções cantadas em português e espanhol, e instrumentais, como a belíssima Ícaro (o sonho). Continuar lendo

Dica de Dança Cigana + Bamboleo + Viagem aos EUA

Olá, pessoal!

cigana (47)O vídeo de hoje traz mais algumas dicas de Dança Cigana. É uma complementação do último vídeo 🙂 . Pra exemplificar os movimentos das dicas, dancei a música Bamboleo, do Gipsy Kings, que já foi tema do nosso blog aqui.

Meu namorado estava gravando pra mim, mas como ele não fala português, não entendeu o que eu estava falando, então eventualmente cortou meu pés no vídeo rs, mas nada que comprometa o entendimento dos movimentos. Outra coisa legal é que já era fim de tarde e os grilos estavam fazendo festa rs. Continuar lendo

Dica de música: Como Ayer – Gipsy Kings

Após diversos sucessos com músicas animadas, repletas de energia e muitas influências, como da rumba, da salsa e do rock, gravando até mesmo covers de canções não-ciganas (como Volare, de 1989, e Hotel California, de 1991), em 2004 os Gipsy Kings decidiram deixar de lado o apelo comercial para se voltar às suas origens ciganas e lançaram o álbum chamado Roots (raízes, em inglês), com influência do flamenco. Continuar lendo

Chá romani – ou chá cigano

O texto de hoje é uma daquelas belezas que a gente encontra na internet e se transformam em um presente. Quem escreveu foi Jessica Reidy, uma roma (como ela prefere ser identificada, ao invés de cigana) norte-americana. Além de escritora, ela dá aulas de escrita criativa, Yoga e às vezes dança. Seus textos buscam a conscientização das pessoas para que entendam que o povo cigano é um povo real e não seres míticos. Este texto em especial traz uma receita de um chá apreciado pela sua família, no qual ela e sua avó costumam ler as folhas como oráculo. 

Esta é uma tradução livre que fiz e espero que gostem ❤

Continuar lendo

Dicas de música: Two guitars e Hino Cigano

Na Rússia do século XIX, como em quase todos os tempos e lugares, os ciganos eram temidos e admirados. Se por um lado, sofriam com o preconceito de uns que os consideravam bandidos, eram vistos com certo romantismo por outros, que apreciavam seu estilo de vida, sua cultura e sua música.

cigana (27)Naquela época, praticamente todos os bons restaurantes da Rússia contavam com uma banda de cantores ciganos. Como os instrumentos musicais foram proibidos no país entre os séculos XIV e XVII, os ciganos que lá viviam criaram uma tradição musical baseada em coros, e no século XVIII criaram o violão de sete cordas. Para acompanhar os músicos, ciganas bailavam uma adaptação da czarda, dança folclórica húngara, considerada incendiária pelo público. E quase todos os dias, nobres e artistas iam para esses restaurantes para beber e assistir aos shows. Era uma expressão comum algo como “sair pra farra com os ciganos”. Continuar lendo

Dicas de música: Ochi chyornye e Kale Iaca

Ochi chyornye (ou “olhos negros”) é considerada como uma das músicas ucranianas mais famosas  até hoje. Mas ela também é apontada como russa por alguns, além de ser muito difundida pela cultura cigana.

danca Cigana com pandeiro (15)A primeira publicação foi feita em 1843 pelo poeta ucraniano Yevhen Hrebinka. Já a melodia, dizem que foi baseada na Valse Hommag, do alemão Florian Hermann, sem, no entanto, haver qualquer registro da música original. A versão mais conhecida foi publicada na Rússia, em 1910, por Adalgiso Ferraris, músico anglo-italiano. Depois disso, diversas versões foram feitas em muitos idiomas com adaptações da letra (inclusive no russo), como em inglês, por Al Bowlly (Dark eyes – 1939) e até uma versão em romani feita pelo cigano brasileiro Allex Flores (Kale Iaka). Há também versões instrumentais, como a do cigano francês Django Reinhardt (Les yeux noir – 1940), pai do Jazz Manouche. Continuar lendo