Dica de música: Nasyvargyaszman, Dilyargyaszman (Rományi Rota)

Provavelmente você conhece a música Diri diri, so Kerjan. Sabia que foi gravada pela banda Rományi Rota e que eles têm outras ótimas músicas?

O nome “Rományi Rota” significa “Roda cigana”, uma alusão às rodas das carroças ou vardos ciganos. A banda foi formada em 1985 no interior da Hungria, trabalhando com músicas e danças tradicionais. Em 1988 eles se mudaram para a capital do país, Budapeste, onde tiveram maior projeção. Quatro álbuns foram gravados: em 1994, 1998, 1999 (que tem Diri diri) e em 2001. Continuar lendo

Anúncios

Dica de música: Raya Real – La virgen como es gitana

Raya Real é um grupo musical de Sevilha, na Espanha, especializado em sevilhanas e rumbas do estilo do sul do país, como Andaluzia. Criado em 1990, o grupo conta com diversas cantoras e cantores, que fazem coro acompanhados de caixas, violões, castanholas, às vezes pandeiros, muitas palmas e muito jaleo.

PeregrinosO nome do grupo é referência a um lugar por onde passam os peregrinos que fazem a romaria do Rocio, uma manifestação católica popular andaluz em homenagem à Virgem do Rocio, a santa mais celebrada entre os ciganos da região. Os fiéis atravessam suas cidades para chegar ao vilarejo de Rocio, onde encontra-se a imagem da santa. Para aqueles que saem de Sevilha, a Raya Real é o último lugar antes de chegar ao vilarejo, mas também é considerada a etapa mais difícil do caminho. É uma  longa “estrada” de areia (9 quilômetros!) que separa o Parque Nacional de Doñana do Palácio del Rey, considerado um lugar mágico para os rocieiros. Continuar lendo

Dica de música: Sevilla tiene un color especial

los del rio

Los del Río, 2009

A dupla espanhola Los del Río, formada por Antonio Romero Monge y Rafael Ruiz Perdigones, ficou extremamente conhecida em 1993 quando lançou a música Macarena. No entanto, a carreira deles havia começado ainda na década de 60, com canções em ritmos mais tradicionais, como sevilhanas e rumbas.

Pra quem só conhece aquela música, é difícil imaginar outros belos trabalhos que a dupla gravou, como Sevilla tiene un color especial, de 1992. Cheia de referências e analogias, a música se tornou praticamente um hino para quem ama a cidade espanhola. Continuar lendo

Dica de música e novela: Betchari e Explode coração!

DaraOlá, pessoal!

Dia 29 de janeiro o Canal Viva irá reprisar a novela Explode Coração, sucesso que abordou as tradições ciganas na década de 1990.

Já contei aqui no blog que foi a partir dessa novela que me apaixonei pela cultura cigana. É verdade que naquela época a dança cigana não era tão difundida no Brasil como hoje em dia, e por isso não tínhamos tantas referências para comparar a performance da atriz Teresa Seiblitz, que interpretou a Dara, e dos outros atores que representaram os ciganos. Por isso, será muito interessante rever a produção. Continuar lendo

Malagueña Salerosa + viagem ao México!

Olá, pessoal!

O post de hoje é uma dica de música e também um relato de viagem rs.

mexico_yucatanDessa vez, estive no México, mais precisamente na Península de Yucatan (aquela região onde fica Cancun). Passei por Isla Mujeres, Valladolid, Chichén Itzá, Ek’Balam, Playa del Carmen, Tres Reyes e Tulum. Mas é um pedacinho tão pequeno do país, que seria como um estrangeiro visitar algumas cidades da Bahia e dizer que “já conhece” o Brasil rs. Por isso, adianto: o México vale outra visita rs. Continuar lendo

Dica de música: Wine and Alchemy – Palastinalied

Wine and AlchemyProvavelmente você já viu um vídeo de uma banda tocando uma música meio oriental, meio medieval, enquanto uma moça dança algo encantador, movendo a barriga e quadris de maneira quase hipnotizadora. O vídeo, que já teve mais de oito milhões de visualizações, foi postado no Facebook pela página brasileira Tsara Gitana, que compartilha conteúdos sobre cultura cigana. Na verdade, a apresentação foi feita em 2009 no Texas Renaissance Festival, um famoso festival com apresentações de temas medievais. E a moça é a Roxanne Bruscha, dançarina, cantora, compositora e fundadora da banda norte-americana Wine and Alchemy. Continuar lendo

Dica de música: Ícaro (O sonho) – Furia Gitana

cigana (46)A maioria das bandas que têm repertório em estilo cigano no Brasil aposta em ritmos inspirados na rumba. Violões e guitarras dão o tom das músicas animadas ou românticas. Já a banda Furia Gitana traz um elemento que se tornou em algo como uma identidade diferente para seus ouvintes: o violino.

Criada no Rio de Janeiro em 1998 e reformulada em 2008, atualmente a banda tem em sua composição o líder Melquizedec (vocal, percussão e derbak), Dino Guterrez (violino), Atila Carvalho Bahiense (violão), Cesar H. Romero Da Cruz (percussão), Paulo Marcello M. D. Cruz (guitarra). O grupo traz canções cantadas em português e espanhol, e instrumentais, como a belíssima Ícaro (o sonho). Continuar lendo

Dica de música: Como Ayer – Gipsy Kings

Após diversos sucessos com músicas animadas, repletas de energia e muitas influências, como da rumba, da salsa e do rock, gravando até mesmo covers de canções não-ciganas (como Volare, de 1989, e Hotel California, de 1991), em 2004 os Gipsy Kings decidiram deixar de lado o apelo comercial para se voltar às suas origens ciganas e lançaram o álbum chamado Roots (raízes, em inglês), com influência do flamenco. Continuar lendo

Dicas de música: Two guitars e Hino Cigano

Na Rússia do século XIX, como em quase todos os tempos e lugares, os ciganos eram temidos e admirados. Se por um lado, sofriam com o preconceito de uns que os consideravam bandidos, eram vistos com certo romantismo por outros, que apreciavam seu estilo de vida, sua cultura e sua música.

cigana (27)Naquela época, praticamente todos os bons restaurantes da Rússia contavam com uma banda de cantores ciganos. Como os instrumentos musicais foram proibidos no país entre os séculos XIV e XVII, os ciganos que lá viviam criaram uma tradição musical baseada em coros, e no século XVIII criaram o violão de sete cordas. Para acompanhar os músicos, ciganas bailavam uma adaptação da czarda, dança folclórica húngara, considerada incendiária pelo público. E quase todos os dias, nobres e artistas iam para esses restaurantes para beber e assistir aos shows. Era uma expressão comum algo como “sair pra farra com os ciganos”. Continuar lendo

Dicas de música: Ochi chyornye e Kale Iaca

Ochi chyornye (ou “olhos negros”) é considerada como uma das músicas ucranianas mais famosas  até hoje. Mas ela também é apontada como russa por alguns, além de ser muito difundida pela cultura cigana.

danca Cigana com pandeiro (15)A primeira publicação foi feita em 1843 pelo poeta ucraniano Yevhen Hrebinka. Já a melodia, dizem que foi baseada na Valse Hommag, do alemão Florian Hermann, sem, no entanto, haver qualquer registro da música original. A versão mais conhecida foi publicada na Rússia, em 1910, por Adalgiso Ferraris, músico anglo-italiano. Depois disso, diversas versões foram feitas em muitos idiomas com adaptações da letra (inclusive no russo), como em inglês, por Al Bowlly (Dark eyes – 1939) e até uma versão em romani feita pelo cigano brasileiro Allex Flores (Kale Iaka). Há também versões instrumentais, como a do cigano francês Django Reinhardt (Les yeux noir – 1940), pai do Jazz Manouche. Continuar lendo