Dica de música: Y no provocan

Danca cigana_brigittePedro Pubill Calaf, mais conhecido como Peret, nasceu em 1935 em Barcelona, uma cidade espanhola com grande influência da cultura cigana. Por isso, desde criança era encantado pelo baile e cante flamenco. Em 1947 gravou seu primeiro disco, sem muito destaque. Mas foi na década de 1960 que seu trabalho começou a ganhar projeção, tornando-se conhecido em toda a Espanha e internacionalmente.

No final dos anos 50, Peret e diversos outros ciganos de Barcelona começaram a misturar a rumba flamenca com outros ritmos, como os sons cubanos e o rock, criando a chamada Rumba catalana ou Rumba gitana.

Embora suponha-se que as origens da Rumba gitana tenha sido formulada por diversos musicistas, foi Peret o primeiro a gravar um disco. A grande marca de Peret era a graça, os sentidos duplos e o som alegre e divertido, que exportou essa imagem dos ciganos para o mundo. A Rumba gitana, muito mais animada e descontraída que a versão flamenca, tornou-se um grande sucesso e foi explorada por diversos outros cantores. Transformou-se em música popular, dançada em toda a Espanha por ciganos e não ciganos, e ouvida no mundo inteiro. Assim, Peret, chamado de pai da rumba gitana, tornou-se um fenômeno. Certamente você conhece algumas de suas músicas, como Gitana Hechicera. 

Após anos de fama, em 1982 Peret decidiu interromper sua carreira artística para dedicar-se exclusivamente à vida religiosa em uma igreja evangélica. Apesar de ter negado diversos convites, quase dez anos depois, em 1991 Peret aceitou gravar novamente. Sua volta foi muito aclamada, após anos longe dos palcos. Essa ausência e a idade foi sentida no disco, que trazia menos energia do que os trabalhos anteriores, mas sem deixar sua marca de descontração. É o caso da música Y no provocan, onde Peret diz que as espanholas que dançam rumba sabem mexer com graça a pontinha… dos pés rs.

Essa é nossa dica de hoje, uma variação da rumba gitana com graça, sensualidade e sem provocação rs.

Brigitte Angel

Y no provocan (Peret)

Pero que rico y sabroso
bailan la rumba las españolas,
cuando levantan los brazos
sienten envidia las amapolas.

Mire que rico y sabroso
bailan la rumba las españolas,
meneando la cintura
lo hacen bonito y no provocan.

Menean la cintura y no provocan.
Menean la cintura y no provocan.
Menean la cintura y no provocan.
Señores vean que bien se baila en España.

Menean la cintura y no provocan.
Echan el freno y no se desmarcan por nada.
Menean la cintura y no provocan.
Menean la cintura y no provocan.

Les pregunto cómo hacen
para dar la media vuelta,
sin apenas tocar suelo,
así me responden ellas.

Con la puntita,
con la puntita,
con la puntita na mas,
con la puntita.

Con la puntita,
con la puntita,
con la puntita del pie,
con la puntita.

Anúncios

Um comentário sobre “Dica de música: Y no provocan

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s