Kalbeliya, a dança cigana indiana

Por volta de 1300 anos atrás, quando o Islã invadiu a Índia, as tribos do noroeste do país (Punjab, Gujerat, Rajastão) escaparam dos invasores islâmicos e foram em direção ao oeste da Ásia Central, Norte da África e Europa, e a maioria nunca retornou para a Índia. As tribos guerreiras que permaneceram na Índia continuaram lutando pela liberdade contra o Islã, mas acabaram derrotadas. Há uma teoria que diz que na Europa, essas tribos teriam sido chamadas de ciganos.

Por Eric Roux-Fontaine

Por Eric Roux-Fontaine



Há cerca de 40 anos, tem se tornado popular a dança cigana Kalbeliya, de origem indiana. São, na verdade, coreografias e improvisos baseados na dança folclórica tradicional das mulheres dos Kalbeliya ou Sapera (serpente), um grupo nômade não pastoril do estado indiano do Rajastão Norte, identificados como ciganos.

As diversas apresentações de dança estão mudando rapidamente o destino da comunidade, ainda desprezada como casta inferior na Índia. Até poucas décadas, as mulheres Kalbeliya apenas dançavam em ocasiões e eventos específicos, exclusivamente para os membros de sua própria comunidade. Execuções fora de sua comunidade eram proibidas para proteger a honra das mulheres. A recente mudança de mentalidade na comunidade é popularmente atribuída aos esforços de Gulabi Sapera, supostamente a primeira mulher Kalbeliya a dançar fora de sua própria comunidade. No entanto, outras razões parecem ter reforçado a divulgação desta dança.

Antigamente, os Kalbeliya eram conhecidos como encantadores de serpentes ou sacerdotes de serpente, pela habilidade de capturá-las ou retirar veneno sem matá-las ou por realizar apresentações de “encantamento” desses animais. Após o governo indiano proibir a captura de serpentes para fins comerciais, em 1972, os meios de subsistência dos Kalbeliya foram ameaçados. Reconhecendo os lucros gerados pelas performances das mulheres, os anciãos da comunidade foram obrigados a aceitar a dança pública por razões econômicas, e a prática se espalhou rapidamente entre a comunidade inteira. Aos poucos, a dança chegou ao ocidente, e hoje em dia há mulheres no mundo todo dançando a Kalbeliya.

A dança, até recentemente escondida do mundo, sem dúvida só aumentou a curiosidade no Ocidente pelos indianos. O interesse ocidental pelas “artes ciganas” criou uma concepção popular de que os Kalbeliya seriam os ancestrais dos ciganos europeus. O reconhecimento recente da dança Kalbeliya como “Patrimônio Mundial Imaterial” pela UNESCO, em novembro de 2010, lhe deu mais importância até mesmo na Índia, e isso poderá contribuir, talvez nem tanto para a preservação dessa arte, mas certamente para a emancipação da comunidade Kalbeliya em seu país.

Como é a dança

Tradicionalmente, as mulheres sentam-se em círculo no chão. Neste círculo, todas elas, jovens e idosas, talentosas ou não, dançam alternadamente, incentivadas pelo canto das outras mulheres. Não existem padrões fixos a seguir, tudo é improvisação. Além disso, o estilo pessoal da dançarina é muito importante e pode ser muito diversificado. Devido à liberdade de expressão e improviso típico da Kalbeliya, é difícil descrever o estilo da dança. No entanto, existem certas coordenações que são características da dança e que lhe dão uma identidade. Os movimentos sutis das mãos e braços, a contínua abertura e fechamento dos braços, os giros rápidos, os movimentos de quadril, os passos curtos seguindo o ritmo da música e os movimentos que se assemelham aos de uma serpente são as marcas de identificação básicas da dança Kalbeliya.

Brigitte Angel

Anúncios

3 comentários sobre “Kalbeliya, a dança cigana indiana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s